Entrada Sugestões do Mês Autor do Mês Dezembro de 2016 - Bob Dylan

Menu Principal

Sugestões do Mês

escritor escrevendo

Autor

livres-05 

Livro

opinião

Opinião

bandes-07 

Filme

musica

Música

Horas

Em cima do acontecimento

« < Dezembro 2017 > »
S T Q Q S S D
27 28 29 30 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Bibliotecas nas Redes Sociais

facebook     twitter

Centenário do Concelho

centenario SBA logo

 

bibliodigital

Projetos e Programas

ler logo

 

conta-nos uma  historia logo

 

portal das escolas logo

 

seguranet

Visitantes online

Publicidade

Faixa publicitária

Parceiros


 
Alojamento ESJBV ESJBV
Dezembro de 2016 - Bob Dylan

Bob DylanDuluth, Minnesota, 1941 -

 

“The times, they are Changing”, disse Sara Danius, secretária permanente da Academia Sueca, após anunciar o Nobel da Literatura para Bob Dylan. A citação não é uma referência a um livro, mas ao verso de uma das músicas mais famosas da cultura pop e que, já em 1964, dizia que os tempos estavam mudando.

Desde a previsão de Robert Allen Zimmerman, mais conhecido como Bob Dylan, muita coisa mudou, inclusive na sua carreira.

Hoje, além de cantor, também é compositor, escritor e artista plástico. É, ainda, o único artista a vencer um Nobel, além de ter sido premiado com um Oscar, um Grammy e um Globo de Ouro.

Dylan foi premiado com o Nobel de Literatura por "ter criado novos modos de expressão poética no quadro da tradição da música americana". Aos 75 anos, não dá sinais de cansaço. O seu último disco, “Shadows in the Night”, só com versões de Frank Sinatra, foi lançado em 2015.

Bob Dylan é um cantor e compositor norte-americano de folk. Um dos ícones da contracultura. É considerado um dos maiores compositores do século XX. Nasceu em Duluth, Minnesota, Estados Unidos, no dia 24 de Maio de 1941. Neto de imigrantes russos e judeus, na infância, aprendeu a tocar harmónica e violão influenciado pelas músicas de Hank Willians, cantor folk americano. Também gostava de ouvir Little Richard.

Bob Dylan iniciou sua carreira apresentando-se em shows e em bares, nos anos 60, despontado com letras enigmáticas e belas, com a sua voz fanhosa e o folk reinventado, algo que as pessoas nunca tinham ouvido antes.

Dylan conseguiu reconhecimento com o álbum "The Freewheelin'. O grande sucesso do álbum foi “Blowin in the Wind”, canção emblemática, considerada uma das maiores no conjunto de seu repertório musical.

Nos anos seguintes, gravou "Mr Tambourine Man", "Like a Rolling Stone", esta última, depois de envolver-se em polémicas em 1965, no Newport Festival, por ter inserido guitarra eléctrica, o que desagradou os fãs de folk mais conservadores.

Avesso a rótulos, sempre abominou ser enquadrado no grupo de autores de "canções de protesto", apesar do uso recorrente de clássicos como "Blowin in the Wind" e "The Times They Are a-Changin" para reclamar contra governos, contra políticos e contra tudo.

No dia 3 de Maio de 2012, Bob Dylan foi condecorado com a Medalha da Liberdade, a maior honra civil dos Estados Unidos. Na cerimónia, Dylan foi condecorado pelo presidente Barack Obama, que não poupou elogios ao cantor, mas Dylan entrou mudo e saiu calado, ao seu estilo.

Blowing in the Wind

How many roads must a man walk down
Before you call him a man?
How many seas must a white dove sail
Before she sleeps in the sand?
Yes, and how many times must the cannon balls fly
Before they're forever banned?
The answer, my friend, is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind
Yes, and how many years can a mountain exist
Before it's washed to the sea?
Yes, and how many years can some people exist
Before they're allowed to be free?
Yes, and how many times can a man turn his head
And pretend that he just doesn't see?
The answer, my friend, is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind
Yes, and how many times must a man look up
Before he can see the sky?
Yes, and how many ears must one man have
Before he can hear people cry?
Yes, and how many deaths will it take 'till he knows
That too many people have died?
The answer, my friend, is blowin' in the wind
The answer is blowin' in the wind